Gestão Integrada de Riscos

O gerenciamento de risco tem uma importância fundamental para os bancos, principalmente nos momentos mais críticos. O Banco Guanabara, seguindo sua política de risco, procede ao seu constante gerenciamento, em acordo com as normas baixadas pelo Banco Central e nos padrões das mais importantes instituições financeiras do mundo dos negócios.

A Gestão Integrada de Riscos no Banco Guanabara objetiva identificar, mensurar, mitigar e gerir todos os seus riscos, visando maximizar os retornos de seus acionistas, com redução da volatilidade nos resultados, contando, para isso, com controles internos mais eficazes e racionalização dos recursos disponíveis.

Risco de Crédito

Entende-se como a medida numérica da incerteza relacionada ao recebimento de um valor contratado/compromissado, a ser pago por um tomador de um empréstimo, contraparte de um contrato ou emissor de um título, descontadas as expectativas de recuperação e realização de garantias“.

O Banco Guanabara estabelece sua política de crédito com base em fatores internos e externos, relacionados ao ambiente econômico e está amparado em procedimentos de análise desenvolvidos pela sua experiência e tradição. A aprovação do crédito segue a política de gestão do risco de crédito onde são estabelecidas as alçadas competentes, procedimentos e metodologias, formando um sistema eficiente e eficaz, capaz de mapear, identificar, controlar e mitigar o risco relativo à probabilidade do não pagamento pelo tomador ou da contraparte.

Estrutura da Gestão de Risco de Crédito

 

Risco de Liquidez

O Banco Guanabara entende liquidez como a disponibilidade de fundos suficientes para o cumprimento das obrigações. O Risco de liquidez é como a possibilidade de perdas decorrentes de mudanças bruscas dos mercados, bem como da incapacidade do Banco Guanabara de reverter ou desmontar posições de investimentos ou, ainda, ter de realizar uma posição com preços aviltados.

 

Risco de Mercado

Entende-se que o risco de mercado refere-se à medida numérica da incerteza relacionada aos retornos esperados de um investimento, em decorrência de variações em fatores como taxas de juros, taxa de câmbio, preços de ações e commodities.

O Banco Guanabara tem como objetivo a gestão desses riscos otimizando a relação risco-retorno através de modelos terceirizados, amplamente testados.

Relatório Anual sobre Risco de Mercado 2016
Relatório Anual sobre Risco de Mercado 2015
Relatório Anual sobre Risco de Mercado 2014
Relatório Anual sobre Risco de Mercado 2013
Relatório Anual sobre Risco de Mercado 2012
Relatório Anual sobre Risco de Mercado 2011

 

Risco Operacional


É o risco de perda resultante de processos internos, pessoas e sistemas inadequados ou falhos, ou de eventos externos. O Banco Guanabara busca prevenir situações de exercício de atividades em desacordo com as políticas, normas e procedimentos estabelecidos pelo Banco, fraude interna, fraude externa, segurança da informação, processos trabalhistas, interrupção ou dificuldades de operações dos sistemas, confidencialidade de informações, falhas na concepção e modelagem de produtos e serviços bancários, cumprimento de obrigações com os clientes, fornecimento de informações incompletas ou intempestivas a entidades externas, órgãos reguladores, acionistas e investidores, vícios na formalização de operações, custódia de documentos e mau relacionamento com parceiros comerciais, fornecedores e terceiros.

Estrutura da Gestão de Risco Operacional

 
 

Relatório de Gerenciamento de Riscos e Capital